fbpx

Mel e óleos essenciais,…

…uma doce combinação!

O mel é um poderoso antioxidante e atua fortemente como imunoestimulante. Imagine, então, que é possível melhorar ainda mais esse efeito terapêutico com óleos essenciais, juntando o Mel e a Aromaterapia!

Importância das abelhas

Einstein uma vez disse que se as abelhas desaparecessem do planeta, a humanidade não duraria mais do que 4 anos. Mas você sabe por que as abelhas são tão importantes? Veja algumas curiosidades a respeito dessas amiguinhas da natureza:

  • Uma abelha produz 5 gramas de mel por ano. Para produzir um quilo de mel, as abelhas precisam visitar 5 milhões de flores.
  • Uma colmeia abriga cerca de 50 mil abelhas. Tem uma rainha, alguns zangões e milhares de operárias.  Apenas as abelhas fêmeas trabalham. A única missão dos machos é fecundar a rainha. Depois disso, a missão deles está cumprida e eles não são mais aceitos na colmeia. Ficam de fora e, por isso, acabam por morrer de fome.
  • Como uma colmeia abriga até 50 mil abelhas, e cada abelha produz 5 gramas de mel por ano, a colmeia pode produzir, anualmente, 250 quilos de mel.
  • O dente de leão – dandelion em inglês, ora veja! – é uma das flores que mais atrai as abelhas devido a sua grande produção de pólen e de néctar…
  • …e o RS é o estado maior produtor de mel do país.

Achou legal?

Altamente terapêutico

O mel, além de delicioso, é uma rica fonte natural de energia, minerais, carboidratos e proteínas! E, melhor do que isso, o mel aromatizado tem, ainda, o potencial terapêutico dos óleos essenciais. Show, né?

Recomendado na Terapia Ortomolecular

A terapia ortomolecular age na prevenção primária e secundária das desordens orgânicas, através da recomendação individualizada de elementos e substâncias necessários para reprodução, revigoramento e regeneração das nossas células. Em outras palavras, visa a promover um estado de  homeostase e ou saúde integral, o chamado “men sana in corpore sano”.

Um dos remédios naturais mais indicados dentro da terapia ortomolecular é o mel; e fazer um mel aromatizado com óleos essenciais, por exemplo, auxilia a manter e até a aumentar a nossa imunidade. O resultado disso é que você vai aumentar suas chances de evitar doenças, tanto físicas, quanto de ordem psíquica e emocional.

O Mel e a Aromaterapia

Você pode aromatizar um mel e potencializar os seus efeitos terapêuticos, e, além disso, ainda torná-lo ingrediente gourmet. Veja: um mel aromatizado com óleo essencial de eucalipto glóbulos, por exemplo, vai ser ainda mais efetivo num chá de limão para gripes e resfriados.

Aromatizar um mel com óleo essencial de lavanda será excelente para dormir melhor. Invista nesse mel combinando-o com um chá de laranja. Além de delicioso, vai garantir a você uma noite de sono tranquilo.

Já colocar algumas gotas de óleo essencial de laranja no mel, por exemplo, potencializa o seu poder digestivo, consequentemente, auxiliando a combater a constipação intestinal.

Gengibre CO2, ideal para ingestão, diluído num melzinho, hmmmm… delish!, e tiro e queda na tosse, dor de garganta – e na “dupla dinâmica” faringite/laringite!

E, se quiser gourmetizar e arrasar no chá da tarde com as amigas, faça um pão de mel, aromatizando esse ingrediente incrível com especiarias: cravo, canela, noz moscada, alcaravia, enfim. Em suma, com essas dicas, você ganha o poder terapêutico dos óleos essenciais e potencializa o poder terapêutico do mel.

No Aromaterapia na Prática tem várias outras dicas pra você fazer a sua prática da Aromaterapia. Clique djá!

Plus! O Mel e a Aromaterapia na cosmetologia natural

O mel também é um excelente ingrediente para fazer cosméticos naturais. O resultado disso é uma pele macia, aveludada e viçosa! Veja esta ótima dica de limpeza facial com mel aromatizado com óleo essencial de lavanda no nosso Pinterest!

Enfim, ideias não faltam! Solte a sua criatividade e crie receitas terapêuticas! Transforme sua casa num Spa! ou aventure-se na cozinha! Utilizar o mel em receitas gastronômicas é um outro jeito de ingerir óleos essenciais e fazer a prática da Aromaterapia corretamente e com segurança. No entanto, lembre-se de que os óleos essenciais são altamente concentrados e, que para ingeri-los, de forma adequada e, sobretudo segura, eles precisam estar diluídos.

No mais, seja grato, fique bem e tenha bons pensamentos!

Ah, e não se esqueça, quanto mais perto da natureza, melhor!

Compartilhe: